Nature Opinion Podcasts & Videos Portuguese

“Quando os esquilos pretos ficam brancos”

Article by  Ricky Castellvi — Translation and Video: Luis Aparicio

TORONTO – Um animal, que deveria ter morrido durante o inverno porque as hipóteses de sobrevivência eram baixas, foi encontrado ainda vivo. Apesar de uma furiosa pandemia da COVID-19, um inverno implacável, escassez de alimentos e predadores, a canção de Elton John “I’m Still Standing” vem à mente. Esta é uma história de bem-estar; poderíamos usar mais destas nos dias que correm.

Num parque de Toronto que deveria permanecer anónimo, para evitar a multidão de visualizadores do Instagram, um esquilo de côr preta ficou branco.

Uma novidade gira ou algo deu para o torto? Para que este fosse um verdadeiro albino, seria necessário pêlo totalmente branco e olhos vermelhos devido à ausência do pigmento melânico. Este traço genético herdado varia de 1 em 20 000 a 1 em 1 000 000 na natureza selvagem. Como este esquilo ainda tem pêlo e olhos pretos, ele se enquadra na categoria de “Leucismo”, e é aí que as coisas ficam interessantes.

Existe um componente genético que envolve o desenvolvimento incorreto de células derivadas da crista neural que pode causar danos aos nervos e órgãos. Partes do cromossoma (alelos) podem ter substituições de um único nucleotídeo ou deleções maiores. É como ter letras em falta numa palavra ou frases-chave em falta num parágrafo.

Leia o artigo completo em corriere.ca

Read More>>>

Leave a Reply


cnmng.ca ***This project is made possible in part thanks to the financial support of Canadian Heritage;
and Corriere.ca

“The content of this project represents the opinions of the authors and does not necessarily represent the policies or the views of the Department of Heritage or of the Government of Canada”